Uma coisa muito importante e que mudou a minha visão de relacionamento feliz, foi ter aprendido a gostar da minha própria companhia. Parece clichê, e até fácil de entender a lógica, mas na prática não é tao simples assim, pois o mundo das “cobranças internas”, principalmente em manter um bom relacionamento, não gira na mesma velocidade do mundo real.

E se você sente-se incompleto, ou dentro de um relacionamento incompatível com o seu estilo de vida, está na hora de colocar em prática o obvio do tão falado auto-conhecimento. Leia o post, que falo um pouquinho sobre isso. Autoconhecimento

 

A boa notícia é que todos nós temos a capacidade de atrair a pessoa ideal, para o tipo de relação que desejamos construir. Pode parecer brincadeira, mas é verdade: ter um bom relacionamento está totalmente sob o nosso controle.

E o primeiro passo? É querer!

Depois é conhecer seus próprios valores, e assim evitar aquele perfil tão oposto ao seu .

Um bom relacionamento é construído por afinidades em comum, e não ao contrário.

Se quer liberdade, se quer casar, se quer ter filhos, se quer viajar o mundo ou morar no interior, busque alguém com o mesmo propósito de vida que o seu. É simples: imagine que a sua vida é um grande “quebra-cabeça”. Você sabe o que acontece, quando você tenta encaixar qualquer peça em qualquer lugar desse quebra-cabeça? Claro que você sabe, você perde seu tempo e sua paciência.  A imagem fica sem sentido e o jogo para.

E assim é a vida conjugal de quem está tentando se encaixar a pessoas, cujo modelo de comportamento e relacionamento é inadequado ao seu modelo de vida.

Entenda que ninguém está errado, cada um tem a sua forma de viver e de se relacionar. As escolhas inadequadas que fazemos, nos ensinam a sermos mais assertivos numa próxima oportunidade. E isso serve para todos os pilares de nossa vida.

A grande sacada é identificar se os valores do seu amor estão em congruência com os seus. E se sim, as chances de serem felizes para sempre é enorme! 🙂

Seja gentil com você!!! Está no seu controle investir em você, na sua evolução pessoal, emocional, profissional, espiritual, etc…

Está no seu controle gostar mais da sua aparência, do seu jeito de encarar os próprios desafios.

Isso é o que chamamos de pessoas auto-responsáveis.

Acredite, esse é o caminho para ser, você mesmo, a sua melhor companhia.

Sendo assim, não se preocupe!

No poema “Cuide do seu Jardim”, de Mário Quintana, tem uma parte que diz assim:

“O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você…”

Bora cuidar do seu jardim?

Conte comigo aqui!

Um forte abraço.

Andréa Lucena